Horários de Missas

Terça à Sexta, às 18h.
Sábado, às 16h.
Domingo, às 8h30,11h e 19h.

Artigos › 03/04/2018

ANO DO LAICATO Cristãos leigos e leigas – vocação e missão

Ao recebermos o mesmo batismo, recebemos a mesma vocação e a mesma missão: à santidade e à evangelização, respectivamente. Ser santo não é privilégio de alguns e sim vocação de todos os batizados e batizadas, sem exceção.

“Tendo presente que a santidade é um chamado a todos os cristãos” (CELAM, Documento de Santo Domingo, n. 99), cada um de nós se santifica em seu estado de vida – religioso, leigo, ordenado –, sempre a partir da pertença a Cristo pelo batismo. Buscamos esta santidade no dia a dia. Eis o que diz o Documento 105 da CNBB: “O Concílio (Vaticano II) foi muito claro na afirmação da ‘vocação universal à santidade’, que advém de Cristo, fonte de toda a santidade.

Se nem todos são chamados aos mesmos caminhos, ministérios e trabalho, ‘todos, no entanto, são chamados à santidade’. Por isso não se pode mais falar de diferentes graus de perfeição, como se alguns fossem chamados a maior e outros a menor perfeição” (Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade, n. 117).

O mesmo vale para a missão de evangelizar. Há muito tempo, os bispos do Brasil insistem que “o Batismo e a Crisma conferem não somente direitos, mas também deveres e responsabilidades, vale dizer: uma missão” (CNBB, Vida e ministério do presbítero, documento 20, n. 134).

Cada um, a seu modo, somos todos evangelizadores e evangelizadoras. Somos discípulos missionários: recebemos e anunciamos o Evangelho. Todos!